Saiba quantos metros cúbicos tem uma árvore de mogno

A plantação de florestas comerciais requer alguns cuidados que devem ser levados em consideração na hora de planejar o plantio das árvores. Tamanho da área destinada à plantação, a espécie de árvore selecionada, o distanciamento entre as árvores, o propósito da floresta, o nível de aptidão da terra e o grau de manejo aplicado são alguns exemplos dos cuidados que irão interferir na produtividade e valor do produto final, que é a madeira. Há três tipos de medidas volumétricas para madeiras que são: metros cúbicos (m³), metro estéreo (st) e metro carvão (mdc). Aqui, você vai compreender melhor como calcular o volume de uma árvore, utilizando a medida em metros cúbicos e, para isso, será aplicado o exemplo da espécie de árvore conhecida como árvore de Mogno Africano. 

Pois  a árvore de mogno africano pode ser considerada uma árvore valiosa, uma vez que é bela, versátil e resistente, além disso, a árvore de mogno é de fácil manejo, sendo ideal para aqueles que querem investir em florestas comerciais. Segundo estudos de mercado de madeira de Mogno Africano, espera-se que o comércio florestal dessa árvore apresente taxa interna de entre 10 e 12% a.a. até o fim de seu ciclo. 

Árvores de mogno africano de 11 anos. | Foto: Grupo Selva Florestal

A primeira pergunta que você deve estar se fazendo é “quantos metros cúbicos tem uma árvore de mogno”? Adiantando todo um processo de entendimento em como chegar a esse resultado, presumimos que uma árvore de Mogno Africano, entre 13 a 18 anos de idade, tem aproximadamente, de 0,5 a 1,02 metros cúbicos. 

A segunda pergunta a ser respondida é “como calcular metros cúbicos”? Basicamente, é a multiplicação da altura pelo comprimento e depois o resultado dessa operação pela largura. O resultado de tudo será a metragem cúbica do espaço estabelecido.

Entretanto, para se calcular o volume de uma árvore de mogno, é preciso saber o fator de forma, que nada mais é do que o resultado da conta da cubagem de inúmeras aŕvores de uma mesma espécie. O fator de forma transforma o volume cilíndrico que se adquire utilizando a altura e o diâmetro da altura do peito (DAP) no volume verdadeiro da árvore. 

Pois a árvore não é um cilindro real, visto que o diâmetro diminui da base para o topo. Com os valores do Fator de Forma, a altura comercial e o diâmetro da altura do peito (DAP) consegue-se estimar o volume da árvore, neste caso, o da árvore de Mogno. 

Medidas de uma árvore de mogno

As medidas de uma árvore de Mogno dependem da idade considerada. Logo, neste artigo, vamos considerar a idade que o Mogno está pronto para ser colhido como referência. Em primeiro lugar, o corte raso da árvore de Mogno é feito entre o seu 17º ao 25º ano, pois antes são feitos os desbastes. Esses desbastes são importantes porque fazem com que as árvores de Mogno Africano fiquem com boa arquitetura e, assim, é possível obter maior valor financeiro. 

O primeiro desbaste é feito quando a árvore de Mogno atinge o seu 4º ano de vida, objetivando deixar apenas as árvores melhores formadas, com a finalidade de obter maior crescimento no diâmetro e na esbeltez almejada. O segundo manejo acontece no 8º ano e o penúltimo no 13º. Por fim, as árvores de Mogno que restaram são destinadas ao corte raso, conforme apresentado anteriormente, encerrando um ciclo de 17 a 25 anos. Ao final do processo, estarão disponíveis cerca de 1m³ em tora.  

Ao final do ciclo, a altura da árvore de Mogno, ou seja, a altura do fuste (tronco) deverá estar em cerca de 12 a 18 metros de comprimento, já o DAP (diâmetro na altura do peito),entre 60 a 80 centímetros. 

É importante deixar claro que o espaçamento entre as árvores mais recomendado de ser adotado, é um espaçamento de 3X2 ou 3X3 metros (cerca de 1666 e 1.111 árvores por hectare), conhecido como sistema puro. Isso porque esse distanciamento fornece muitas vantagens para o desenvolvimento da floresta, entre os quais é possível citar: maior altura do fuste; melhor fator de forma; maior produtividade; árvores mais esbeltas; retilineidade; maior seleção e cilindricidade; maior mineralização da matéria orgânica e rápido fechamento do dossel aliado a um menor custo de operação. 

Todos esses fatores impactam de forma positiva uns ao outros, pois quando se é plantado nesse padrão de distanciamento, há uma competição entre as árvores para conseguir mais luz e nutrientes do solo. Essa competição pode ser considerada “saudável” visto que a árvore de Mogno Africano cresce de maneira mais retilínea e gera menos ramos laterais, consequentemente, o fechamento do dossel é mais rápido quando comparado com modelos de espaçamento maiores. 

Valor de uma árvore de Mogno

Em um primeiro cenário, em que a árvore de Mogno está entre seu 12º e 15º ano de idade, o valor da madeira comercializada na forma de tora varia entre R$ 500,00 e R$ 750,00. Já em um segundo cenário, em que a árvore de Mogno sofre um debate entre seu 8º e 10º ano de idade e a madeira é vendida na forma serrada e seca, o preço varia entre R$ 1300,00 e R$ 1800,00. Por fim, a árvore de Mogno que sofre o corte raso de encerramento de ciclo, a madeira também na forma serrada e seca é comercializada pelo valor de R$ 2.500,00 a R$ 3.000,00.

Medição de DAP em floresta de mogno africano | Foto: Grupo Selva Florestal

Logo, como observado acima, o preço da madeira da árvore de Mogno sofre influência de muitos fatores, a começar pela idade da madeira, que impacta o diâmetro da tora. Ademais, a qualidade do abate e o beneficiamento da madeira exercem muita influência no valor. 

Valor por hectare de uma árvore de Mogno

Levando em conta que o mercado da árvore de Mogno está apenas no ínicio, e daqui a alguns anos será possível estipular com mais precisão os valores uma vez que o mercado estará mais consolidado, é plausível estabelecer que, na média, um hectare de Mogno Africano pode gerar mais de meio milhão de reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *