Entenda o que é e como funciona a topografia de um terreno

Continue lendo esse artigo, basta arrastar a página para baixo

Entenda o que é e como funciona a topografia de um terreno

Quando pensamos em campo, uma das imagens que se forma na nossa cabeça é a de um campo de futebol, com gramado verde e os jogadores. Agora imagine que esse campo não receba o tratamento adequado e acabe ficando sem as condições ideais relativas à absorção de água e maciez, inviabilizando a prática do esporte. Para que problemas assim não aconteçam é importante observar a topografia do terreno, com o intuito de entender se o local é apropriado para a atividade. Transportando essa ideia para o plantio e cultivo de árvores, a topografia do terreno se faz extremamente necessária, com o intuito de potencializar a atividade e evitar desperdícios.

Confira a seguir o que é a topografia de um terreno e como esse estudo funciona.

Estudar o terreno é importante para potencializar os resultados . | Foto: Freepik.

Buscando uma maior adequação dos solos perante as condições necessárias para o cultivo de uma determinada espécie, é muito provável que você se depare com o cultivo em diversas áreas íngremes e com certo declive ou mudança brusca de nível, como no caso de grandes crateras. Fato é que todo o plantio e cultivo de espécies, em geral, deve realizar diversos estudos no solo, e análises de terreno, para que o plantio seja otimizado, mas também para que exista a verificação prévia sobre as possibilidades de cultivo em tal terreno. 

O que é topografia de terreno?

A palavra topografia vem da junção dos termos “topo” e “grafia” que, respectivamente, fazem referências diretas à ideia de lugar e descrição. Portanto, é possível afirmar que a topografia nada mais é do que uma das diversas formas de estudar e descrever os solos e terrenos. 

Nesse caso em específico, a topografia se diferencia da geomorfologia. A geomorfologia é o processo de estudo e análise das formações rochosas e também dos relevos presentes em determinadas paisagens. Fato é que, a topografia não se preocupa demasiadamente com o estudo da origem e determinados relevos, mas sim com a medição prática do impacto no qual aquele determinado relevo pode ter no cultivo de determinadas espécies. Ou seja, enquanto uma busca entender o “porquê”, a outra tende a medir os efeitos e entender como pode ser realizado o cultivo naquela região.

Portanto, a topografia possui como principal objetivo, a obtenção de uma planta topográfica. Nesse caso essa planta pode ser obtida, através dos dados coletados na realização do levantamento topográfico. Existe uma definição pela Norma Brasileira NBR 13133, de que a topografia se enquadra como sendo um conjunto de métodos e processos, que realiza medições de ângulos em linhas horizontais e verticais, das distâncias em  reta, mas também inclinadas, a partir da utilização de instrumentos que entregam a exatidão pretendida. 

A escolha dos instrumentos de medição deve ser pensada a partir de uma ótica de precisão. Quanto maior a precisão necessária, em relação a especificidades, maior deve ser a qualidade do equipamento. 

Confira um pouco mais sobre como funciona esse processo de medição dos solos. 

Como funciona?

Dentro da área de estudos da topografia existem três vertentes que são, na verdade, direcionamentos à áreas mais específicas: planimetria, altimetria e planialtimetria. 

A planimetria, como o próprio nome já indica, atua no estudo do plano horizontal, e portanto nas distâncias horizontais, para ser possível determinar a projeção dos pontos de um terreno, acerca de um plano topográfico. A altimetria segue a mesma lógica, mas atuando no plano vertical, nesse caso a sua importância se dá pelo estudo e análise dos níveis, o que é fundamental para compreender questões relacionadas à ação erosiva das chuvas e ventos em determinadas regiões. 

Em último caso, se encontra a planialtimetria, que tem como principais objetivos, a associação de ambos os estudos, nos planos horizontais e verticais, para o desenvolvimento de determinada atividade naquela região.  

A topografia surge como uma forma de estudo dos solos, mas você já parou para pensar como isso era feito sem o auxílio da tecnologia que possuímos hoje? Por isso, é possível dizer, que há alguns anos, a topografia era um estudo muito mais complicado de ser realizado. Devido a grande disponibilidade tecnológica que possuímos hoje, conseguimos diminuir e, em alguns casos, substituir a necessidade de atuação humana. Antes esse processo era feito manualmente, isso acabava demandando muito mais tempo, e oferecia resultados muito imprecisos (obviamente, comparando ao que se consegue nos dias de hoje). 

Desse modo, a topografia, atualmente, é sustentada através da presença de diversos equipamentos e aparelhos com tecnologia avançada, como a Estação Total e GPS, seja através da utilização de técnicas de GNSS, ou através de um sistema de navegação via satélite. Ao final desse processo, todos os dados coletados são entregues ao contratante por meio de uma carta topográfica, nome dado a esse relatório final do estudo referente à superfície dos solos. 

A atuação nessa área é limitada a três tipos de profissionais: aos topógrafos, que são os profissionais capacitados para realizar tais medições, mas também a técnicos e engenheiros. No caso dos técnicos, é necessário a realização de um curso prévio para a capacitação e a aprendizagem referente a utilização dos equipamentos. No caso dos engenheiros, é esperado que esses profissionais tenham especialização, ou conhecimento em engenharia de agrimensura, que é justamente relativa a medição e procedimentos referentes a topografia e a cartografia. 

Agora que você já conhece um pouco mais acerca do que é um perfil topográfico, e demais noções acerca da topografia, ficou muito mais fácil potencializar o seu plantio e cultivo de mogno. Com isso, é muito importante que você encontre um fornecedor de mudas ou sementes que preze pela qualidade e por um serviço sério, sempre trabalhando com espécies certificadas, já que é muito comum a falsificação de algumas sementes. Portanto, se você busca mudas de mogno africano da espécie khaya grandifoliola ou Khaya senegalensis, acesse o site do Grupo Selva Florestal, que possui as melhores opções disponíveis do mercado e com certificação das espécies.

Matérias relacionadas

Acompanhe todas as máterias

Crédito de Carbono e a Sua Importância Para o Futuro

2024-05-18 11:00:00

Gestão Ambiental: Descubra O Que é e qual a sua Importância

2024-05-14 11:00:00

Sustentabilidade corporativa e mogno africano: Estratégias para gestão ambiental efetiva

2024-05-11 07:25:00

Mogno africano e a eficiência da gestão ambiental: Práticas para redução de carbono

2024-05-07 07:25:00

Gestão Ambiental: O Papel do Mogno Africano na Sustentabilidade

2024-05-04 07:25:00

Reflorestamento Inteligente: Como o Mogno Africano Contribui para o Meio Ambiente

2024-05-01 10:27:00

Ultimas notícias da Selva

Especialistas em Mogno Africano

Crédito de Carbono e a Sua Importância Para o Futuro

2024-05-18 11:00:00

Gestão Ambiental: Descubra O Que é e qual a sua Importância

2024-05-14 11:00:00

Sustentabilidade corporativa e mogno africano: Estratégias para gestão ambiental efetiva

2024-05-11 07:25:00

Mogno africano e a eficiência da gestão ambiental: Práticas para redução de carbono

2024-05-07 07:25:00

Gestão Ambiental: O Papel do Mogno Africano na Sustentabilidade

2024-05-04 07:25:00

Reflorestamento Inteligente: Como o Mogno Africano Contribui para o Meio Ambiente

2024-05-01 10:27:00