PORQUE DESBASTAR FLORESTA DE MOGNO AFRICANO

Os Desbastes é nada mais que a redução do número de árvores que crescem em um povoamento florestal, de modo a condicionar a competição e, dar às árvores restantes mais espaço, luz e nutrientes para o seu desenvolvimento.

Os desbastes em florestas de Mogno Africano são necessários para favorecer o crescimento das árvores que continuarão no local com a finalidade de obter árvores com diâmetros maiores ao final do ciclo.

Na execução dos desbastes deve-se optar por não cortar grupos de árvores, a fim de manter um espaçamento mais uniforme entre as árvores, não favorecer as brotações laterais do mogno.

Dentre o sistema de desbastes existem duas categorias: O Desbaste sistemático que visa um padrão de retirada das árvores e os desbastes seletivos que selecionam as árvores que serão cortadas.

A função dos desbastes é eliminar as árvores como defeitos com árvores tortuosas, com ramos grossos, bifurcadas, árvores mortas, esmorecidas e doentes, concentrando para o futuro o crescimento do povoamento com melhores árvores.

Do ponto de vista de melhoramento genético, os desbastes permite remover as árvores inferiores deixando apenas árvores com características superiores, aumentando assim a produtividade média na rotação atual e a qualidade genética para as rotações subsequentes.

Desta forma nessa floresta utilizamos o desbaste seletivo.

Sobre o autor | Website

Engenheiro Florestal graduado pela Universidade Federal do Tocantins, com ênfase em silvicultura e nutrição de plantas.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!