Como escolher as mudas de mogno africano

Cada vez mais buscamos materiais mais sustentáveis, mais resistentes e que facilitem nossa vida, nos dando conforto para nosso lar, escritório e afins. Nós, do Grupo Selva Florestal, vamos te apresentar o mogno africano, te contar como escolher as mudas de mogno africano e responder outras dúvidas sobre a venda de mudas de mogno africano. Boa leitura! 

FOTO: Grupo Selva Florestal

Características do mogno africano

Árvores de mogno são cultivadas em todo o mundo, o que gerou muitas variedades de madeira de mogno. Existem seis tipos principais, uma delas são os grandes mognos africanos, que variam de 30 a 40 metros de altura. Os diâmetros do tronco têm de três a cinco pés. A madeira de mogno africano tem uma classificação de dureza Janka de 1.070 lbf, e é por isso que é perfeita para móveis finos. Esta madeira pode ser facilmente moldada, mas é dura o suficiente para sobreviver ao desgaste do uso diário.

Sua cor tem um padrão de grãos entrelaçados, sendo que a cor do cerne varia do marrom-avermelhado mais profundo ao rosa pálido. Ele pode ter listras de marrom avermelhado médio a escuro. Como acontece com quase todos os tipos de mogno, a cor da madeira de mogno africana tende a escurecer com o tempo.

Essa madeira tem textura média a grossa, que precisa ser tratada adequadamente para que

fique mais lisa. O grão não deve ser interligado, pois isso pode aumentar as chances de rompimento. A madeira de mogno africano está prontamente disponível em todos os tipos de tamanhos e tipos, incluindo folheado e madeira compensada. Os preços geralmente dependem da qualidade e dos custos de importação da madeira de lei.

Mogno e o meio ambiente nos dias de hoje

À medida que mais países começavam a criticar o desmatamento de povoamentos de mogno, outros, como as Filipinas, plantavam vigorosamente as árvores em um esforço para entrar no movimento do mogno. O que eles não sabiam é que o suicídio ecológico estava ocorrendo. As plantas nativas são necessárias para sustentar a vida selvagem nativa, não as importações, que destroem o ecossistema local.

As Filipinas têm a maior diversidade de seres vivos do planeta, mas também têm o maior número de espécies ameaçadas e em perigo de extinção. Sem nenhuma relação com as espécies de mogno, o mogno filipino (Toona calantas) recebeu esse nome para competir com a alta demanda por mogno hondurenho. Milhares de árvores foram plantadas antes que o governo percebesse que o ecossistema estava sendo prejudicado e que a recuperação era impossível. Milhares de acres de mogno filipino agora crescem nas Filipinas, criando uma zona morta de biodiversidade. Pássaros, insetos e o solo foram amortecidos pelos produtos químicos emitidos pelas folhas das árvores. Se deixada de pé, a floresta continuará sua destruição, e a única maneira de recuperar a terra é cortar as árvores e substituí-las por uma espécie que cresce naturalmente nas Filipinas.

Algumas árvores que produzem essa madeira estão ameaçadas de extinção e algumas foram marcadas para esforços de conservação devido a práticas ilegais de extração de madeira. O mogno ainda é legalmente extraído e exportado usando métodos conservacionistas que são aprovados. Se você deseja comprar madeira de mogno, verifique novamente se o seu fornecedor é uma fonte aprovada e legal da madeira.

De onde vem a madeira de mogno?

A madeira de mogno vem de árvores folhosas que crescem em regiões tropicais, principalmente na América do Sul e Central. Árvores que produzem madeira de mogno também crescem no sul da Flórida, nas Bahamas e em todo o Caribe. As árvores que produzem a madeira foram plantadas há mais de 200 anos nas Ilhas Virgens e em Porto Rico e continuam a prosperar nessas regiões.

O mogno é resistente a cupins?

Em um estudo de várias madeiras, o mogno mostrou alguma resistência a danos causados por cupins, com mais de 75% dos cupins morrendo antes de poderem danificar a madeira. No entanto, os dados ainda podem existir.

Como escolher uma muda de mogno africano

Por ser altamente lucrativo, o mogno africano atrai cada vez mais investidores interessados em cultivá-lo. Por isso, sua atenção deve aumentar perante os inúmeros fornecedores de mudas. Caso seja necessário, você pode contar com nossa consultoria para plantio.

Para você saber se a muda que está adquirindo é de boa qualidade, é importante analisar os seguintes aspectos:

Recipiente

Verifique se as mudas de mogno africano foram produzidas em tubetes de plástico. Esse recipiente de formato cônico é o mais indicado, pois favorece a não formação de enovelamento das raízes.

Tamanho

A muda de mogno africano precisa ter em média de 20 a 30 cm de altura para ser considerada pronta para o plantio. Se ela for menor que isso, recomendamos que ainda não faça o plantio.

Endurecimento ou rustificação

É importante saber se a muda passou por esse processo, pois ele é imprescindível. No endurecimento, o sombreamento é reduzido, permitindo a exposição da planta à condição que ela enfrentará após o plantio. Mudas que não passam por esse processo podem não vingar.

Transporte

Embora muitas vezes negligenciado, o transporte é um dos fatores essenciais para verificar no momento da compra das mudas. Essa fase é de extrema importância, pois é preciso tomar cuidado para não machucá-las ou quebrá-las. 

Caso o percurso seja muito longo, elas poderão chegar com coloração amarelada e até um pouco murchas. Mas se as mudas apresentarem apenas esses aspectos, poderão ser revertidos facilmente, fazendo a hidratação necessária.

Preço da muda de mogno africano

No mercado, as mudas de mogno africano são conhecidas como ouro verde quando já se desenvolveram e estão prontas para serem serradas, tendo o custo médio por metro cúbico de R$ 2.500. A árvore cresce rápido, faz móveis de qualidade e cada vez mais ganha espaço no mercado. Acessando nosso canal no YouTube, você terá mais explicações sobre essas questões, além de no nosso site, que é repleto de dicas para poder te ajudar a escolher as melhores mudas. Caso você tenha outra dúvida ou queira algum trabalho florestal, você pode entrar em contato conosco pelo telefone: (62) 3362-1814 ou pelos e-mails [email protected] e [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *