Dicas para não errar ao germinar sementes. Confira!

Continue lendo esse artigo, basta arrastar a página para baixo

Dicas para não errar ao germinar sementes. Confira!

Antes de entender mais sobre o processo de germinar sementes e as dicas para não errar mais, é necessário compreender o que significa o termo. 

Na natureza, todo o processo de germinação ocorre de maneira espontânea. A semente cai e fica dormente até que as condições de temperatura e, também, de umidade sejam favoráveis para ela começar realmente a se abrir. Mas, como esse procedimento pode ser realizado fora do ambiente natural? É exatamente disso que o post vai falar.

Antes de mais nada, é necessário que você consiga avaliar a procedência das sementes que serão usadas na germinação. Sendo assim, procure por sementes que se adaptem bem ao clima e ao objetivo final do cultivo, tanto em termos de quantidade como qualidade. Além disso, opte por utilizar sementes feminizadas, evitando ao máximo o uso de sementes de prensado. 

Ficou confuso? Não se preocupe, ao longo do texto a diferenciação dos tipos das sementes vai ser explicada.

Germinação de sementes: Saiba como realizar.
Germinação de sementes: Saiba como realizar. | Foto: Freepik.

O que é germinação?

A germinação consiste no processo de crescimento de uma planta a partir da semente, a qual se encontra em um estado de latência até que consiga encontrar as condições ambientais adequadas para fazer o processo de germinação.

Os principais fatores que afetam o ato de germinar são:  temperatura, a disponibilidade de água, oxigênio e luz. Algumas sementes são capazes de germinar assim que encontram as condições necessárias; outras, mesmo com tais condições ambientais favoráveis, não conseguem germinar. 

Esse processo de não conseguir germinar é conhecido por dormência. A dormência se caracteriza como um processo de evolução das espécies vegetais em relação aos fatores ambientais. Porém, com isso, é possível  distribuir a germinação das sementes ao longo do tempo. 

Passo a passo para fazer a germinação de sementes corretamente

Além da qualidade e da procedência das sementes, existem outros fatores que são determinantes para que a germinação ocorra da maneira correta. Veja, abaixo, quais são os elementos.

A planta consegue germinar melhor em ambientes com temperatura entre 22°C e 25°C e bastante muita umidade, uma vez que ficam submersas em água e no escuro. 

É importante que você siga algumas instruções para obter resultados satisfatórios na hora do cultivo. Então, se liga nos quatro passos para realizar a germinação corretamente:

1º Passo

É necessário quebrar a dormência da semente em questão. Para fazer isso corretamente, coloque a semente na água para que ela se hidrate antes dela se desenvolver completamente.  Para que esse processo dê certo, quem está responsável pelo plantio deverá contar com um copo com água com pH entre 6 e 6,5 e temperatura de 23°C, além da presença de um medidor de pH e termômetro para a água. Esse copo deve permanecer no escuro até a hora do plantio.

2º Passo

É preciso aguardar de 12 horas para que a semente de mogno africano fique apta a ser plantada no substrato. Caso a semente apresenta alguns fungos ao redor das sementes, ela deve ser trocada. 

3º Passo

A semente deverá ser posicionada com a ponta da raiz para baixo, enterrada por cerca de 0,5cm. Algumas pessoas ainda colocam as sementes em um papel toalha molhado no escuro até que a raiz fique bem maior e mais forte. Isso acontece porque o procedimento garante o enraizamento do broto.

Para realizar a primeira parte do processo explicado, você vai necessitar de uma pinça adequada para manejar as sementes, os vasos e os substratos. Na hora de aplicar a técnica do papel toalha, a pessoa precisará de uma bandeja de plástico bem rasa.

4º Passo

O brotamento da semente deve ocorrer de 10 a 21 dias após a adição do substrato. Caso o brotamento não aconteça dentro desse período, pode ter ocorrido algum problema nos passos anteriores, como é o caso de: solo inadequado, água com cloro e, até mesmo, ataque de pragas que inviabilizam a raiz. Se isso ocorrer, será necessário realizar toda a fase de germinação novamente.

Solo perfeito para germinação. | Foto: Grupo Selva Florestal

Como escolher as melhores sementes para germinação

Vamos falar sobre a escolha das melhores sementes para germinação? Essa é uma etapa crucial para garantir um bom começo no cultivo. 

Confira algumas dicas para fazer a escolha certa.

  • Opte por sementes de qualidade: Ao escolher as sementes, é fundamental buscar por fornecedores confiáveis que ofereçam sementes frescas e de qualidade. Isso garantirá uma taxa de germinação mais alta e plantas mais saudáveis.
  • Conheça as características da espécie: Cada espécie de planta possui suas próprias características e necessidades específicas. Antes de adquirir as sementes, pesquise sobre as condições ideais de cultivo, como a quantidade de luz, umidade e temperatura adequadas. Certifique-se de que essas condições sejam compatíveis com o ambiente onde as plantas serão cultivadas.
  • Verifique a data de validade: Assim como qualquer outro produto, as sementes possuem uma data de validade. Verifique sempre se as sementes estão dentro do prazo de validade antes de adquiri-las. Sementes vencidas têm uma probabilidade menor de germinação.
  • Escolha variedades adaptadas à região: Ao selecionar as sementes, leve em consideração as variedades que são mais adequadas para a região em que você está cultivando. Essas variedades são adaptadas às condições locais e têm uma maior probabilidade de se desenvolverem bem.

Pesquise sobre a reputação do fornecedor: Antes de comprar as sementes, é sempre bom fazer uma pesquisa sobre a reputação do fornecedor. Verifique se eles são conhecidos por fornecer sementes de qualidade e se possuem boas recomendações de outros cultivadores.

Seguindo essas dicas, você estará mais preparado para escolher as melhores sementes para germinação. Lembre-se de que a qualidade das sementes é um fator determinante para o sucesso do seu cultivo.

Quais os melhores solos para germinar sementes

Agora vamos falar sobre um ponto crucial para o sucesso da germinação de sementes: o solo. Escolher o solo adequado é essencial para garantir o desenvolvimento saudável das plantas desde o início. 

Vamos descobrir quais são os melhores solos para germinar sementes!

  • Solo leve e bem drenado: As sementes precisam de um solo que permita uma boa circulação de ar e a drenagem adequada da água. Solos pesados e compactos podem dificultar a germinação, levando ao apodrecimento das sementes. Portanto, opte por um solo leve, solto e bem drenado.
  • Riqueza em matéria orgânica: A matéria orgânica é rica em nutrientes essenciais para o desenvolvimento das plantas. Um solo com alta quantidade de matéria orgânica é ideal para estimular a germinação e fornecer os nutrientes necessários para o crescimento inicial das mudas. Você pode adicionar composto orgânico ou húmus de minhoca ao solo para enriquecê-lo.
  • pH equilibrado: O pH do solo desempenha um papel importante na disponibilidade de nutrientes para as plantas. A faixa ideal de pH para a maioria das sementes é entre 6 e 7, ligeiramente ácido a neutro. Verifique o pH do seu solo e faça ajustes, se necessário, utilizando corretivos específicos para alcançar um equilíbrio adequado.
  • Boa retenção de umidade: O solo deve ser capaz de reter a umidade necessária para a germinação das sementes, mas sem se tornar encharcado. É importante encontrar o equilíbrio certo. Um solo que retém a umidade de forma adequada fornecerá a quantidade certa de água para as sementes, permitindo seu desenvolvimento.
  • Livre de patógenos e pragas: Antes de germinar suas sementes, é fundamental garantir que o solo esteja livre de patógenos e pragas que possam prejudicar a germinação e o crescimento das plantas. Faça uma inspeção cuidadosa e, se necessário, utilize métodos de desinfestação adequados.

Forma correta de germinar sementes:  Saiba aqui. | Foto: Grupo Selva Florestal

Erros para evitar

O primeiro cuidado para não errar é: o volume de cloro na água. A água da torneira costuma ter uma quantidade de cloro acima do que seria ideal para as sementes, podendo matá-las. Para evitar que esse problema surja, é recomendado deixar a água em uma bacia destampada de um dia para outro, pois o cloro vai conseguir evaporar.  

Outra opção para diminuir ou retirar o cloro é:  captar a água da chuva ou do ar-condicionado, que vão realizar a tarefa de maneira excelente. 

Além disso, é preciso ter cuidado com os seguintes procedimentos: 

  • Sempre utilize recipientes limpos;
  • Use luvas adequadas para manusear as sementes, uma vez que o toque direto com as mãos pode passar fungos ou prejudicar a germinação;
  • É necessário verificar as sementes todos os dias para acompanhar o processo. O tempo de germinação de uma para outra pode variar, mas isso é normal. Em detrimento disso, não espere que todas realizem o processo no decorrer do mesmo período;
  • Não tenha pressa para fazer o plantio dar certo. Espere primeiro que a raiz saia por pelo menos um centímetro antes de realizar o restante do procedimento;
  • Tome bastante cuidado! Não encoste a pinça na raiz, pegando-as pelas laterais;
  • Coloque sempre a semente com a ponta da raiz voltada para baixo no substrato;
  • Não tente desgrudar os cotilédones das cascas das sementes para que haja comprometimento na estrutura do broto;
  • Não utilize enraizador para germinar as sementes. Isso porque, além de ser desnecessário, pode afetar o equilíbrio na química da germinação natural, já que os fertilizantes usados após o brotamento devem ser específicos para o enraizamento e colocados somente nos primeiros sete dias. 

Chegamos ao fim do nosso bate-papo sobre germinação de sementes! Agora, você já sabe algumas dicas importantes para evitar erros comuns nesse processo e garantir o sucesso do seu plantio. Lembre-se de escolher sementes de qualidade, preparar o substrato adequado, conhecer as exigências da espécie, manter a umidade e temperatura corretas e ter paciência.

Para continuar ampliando seus conhecimentos sobre o mundo das plantas, recomendamos que você conheça as principais árvores exóticas e nativas. Esse conhecimento irá enriquecer ainda mais suas práticas de cultivo e expandir seu repertório no cuidado com o meio ambiente. Para saber mais, confira nosso texto sobre Conheça as principais árvores exóticas e nativas.

Agora, é hora de colocar essas dicas de como germinar sementes em prática. Lembre-se de que a germinação de sementes é apenas o começo de uma jornada emocionante na jardinagem e no cultivo de plantas. A cada muda que brota, você estará contribuindo para um ambiente mais verde e saudável.

Matérias relacionadas

Acompanhe todas as máterias

Sustentabilidade Corporativa com Mogno Africano: Cases de Sucesso

2024-05-21 11:00:00

Crédito de Carbono e a Sua Importância Para o Futuro

2024-05-18 11:00:00

Gestão Ambiental: Descubra O Que é e qual a sua Importância

2024-05-14 11:00:00

Sustentabilidade corporativa e mogno africano: Estratégias para gestão ambiental efetiva

2024-05-11 07:25:00

Mogno africano e a eficiência da gestão ambiental: Práticas para redução de carbono

2024-05-07 07:25:00

Gestão Ambiental: O Papel do Mogno Africano na Sustentabilidade

2024-05-04 07:25:00

Ultimas notícias da Selva

Especialistas em Mogno Africano

Sustentabilidade Corporativa com Mogno Africano: Cases de Sucesso

2024-05-21 11:00:00

Crédito de Carbono e a Sua Importância Para o Futuro

2024-05-18 11:00:00

Gestão Ambiental: Descubra O Que é e qual a sua Importância

2024-05-14 11:00:00

Sustentabilidade corporativa e mogno africano: Estratégias para gestão ambiental efetiva

2024-05-11 07:25:00

Mogno africano e a eficiência da gestão ambiental: Práticas para redução de carbono

2024-05-07 07:25:00

Gestão Ambiental: O Papel do Mogno Africano na Sustentabilidade

2024-05-04 07:25:00