Madeira beneficiada: O que é? Para que serve? Saiba mais

Ao pesquisarmos quais são os tipos de madeira disponíveis podemos ficar assustados com os resultados que o Google vai nos oferecer. Existem diversos tipos de classificação das madeiras, tanto em relação ao produto pronto, nos móveis das nossas casas, quanto à madeira ainda bruta. Um dos tipos que aparece é a madeira beneficiada. Mas o que é isso? O que é beneficiamento de madeira? Vamos entender mais sobre esse tipo de madeira aqui.

Nós, do Grupo Selva Florestal, vamos ajudar você a entender como classificar as madeiras, principalmente para entender de forma mais profunda sobre um tipo específico: a madeira beneficiada. Bora lá?!

O que é madeira não beneficiada?

Antes de mais nada, vamos entender o que é a madeira não beneficiada. A madeira não beneficiada, também conhecida como madeira bruta é aquela que não sofreu nenhum processo de alteração depois de ser extraída. Assim, sua principal diferença da maneira beneficiada é o “tratamento” que ela não recebe depois, o que a faz ter imperfeições na peça de madeira, como farpas, relevos, rebarbas e ter uma superfície mais áspera também. 

Para termos maior noção do que estamos falando, é só pensar que a madeira bruta está mais próxima do próprio tronco de árvore do que da madeira que temos em nossos móveis, por exemplo. 

Esse acabamento que é o processo de uma madeira deixar de ser bruta e ser beneficiada vai ser explicado logo mais no tópico “madeira beneficiada”

Outra característica da madeira bruta, é que justamente por não ser submetida a uma importante fase do processo de produção e acabamento da madeira, ela é mais barata. No entanto, ao mesmo tempo que tem essa vantagem, tem uma desvantagem que pesa muito também: ela não tem uma aparência e um aspecto muito bonito.

Por causa disso, a madeira bruta, ou não beneficiada, é muito utilizada em lugares da construção que precisam do material, mas não de forma visível, como estruturas e alicerces. Também podem ser muito utilizadas em telhas e coberturas. É até positivo usar a madeira bruta nessas situações, não apenas pela aparência, mas pela segurança também. Farpas e malformações da madeira não beneficiada podem ser perigosas se colocadas em lugar de muito uso ou contato, principalmente para crianças.

O que é madeira beneficiada?

A madeira beneficiada também pode ser chamada de madeira aplainada e, agora que já entendemos o que é a madeira bruta e qual a principal característica que a faz ser chamada assim, fica mais simples entender o foco de nossa conversa: a madeira beneficiada

A madeira beneficiada é exatamente o oposto da não beneficiada, ela passa por um procedimento de “aprimoração” que a bruta não passa. Assim, ela tem um apelo estético maior e as pessoas acabam a comprando justamente por isso.

Assim, ela é utilizada justamente onde a madeira será mais evidente, exatamente o oposto da madeira bruta, que fica em locais mais escondidos na construção. É interessante pensar que, no caso da madeira beneficiada, ela não é utilizada apenas para construções, mas também na composição de móveis de madeira. 

Apesar de termos mencionado poucos exemplos, uma característica muito interessante da madeira beneficiada é o quanto ela pode ser utilizada em aplicações diversas. Dependendo da criatividade dos decoradores, arquitetos e engenheiros, a madeira beneficiada é um material coringa muito vantajoso!

O que é beneficiamento de madeira?

Podemos chamar de beneficiamento de madeira o processo de transformar uma madeira bruta em uma madeira beneficiada ou aplainada. Esse processo é composto por procedimentos de tratamento e alisamento de diversas camadas e vezes, no produto. Neste caso, não corremos o risco do pedaço de madeira ter farpas ou rachaduras, como na madeira bruta, porque o objetivo do procedimento é justamente acabar com todas essas imperfeições para deixá-la perfeita para venda e uso!

Esse procedimento utiliza de serras-de-fita, que é uma serra específica de madeira, para desdobrar as toras de madeira e também utiliza de plainas, que como o próprio nome já diz, é utilizada para deixar a madeira beneficiada nivelada, o que é mais fácil para ser utilizada em móveis, por exemplo. 

O que são beneficiadoras?

De acordo com o próprio Governo Brasileiro, existem diversos tipos de empresas que processam a madeira, como microsserrarias ou pequenas serrarias, serrarias de médio a grande porte, laminadoras e fabricadoras de painéis. 

Existem também as beneficiadoras, que são as empresas que têm foco justamente no procedimento de beneficiamento, que vimos acima, para tornar uma madeira bruta em madeira beneficiada.  

Um dado interessante é que a maior parte da produção de madeira aqui no Brasil é justamente de madeira serrada beneficiada, de acordo com esse mesmo site.

Qual o melhor tipo de madeira para fazer o beneficiamento?

Desde já, não podemos dizer que uma madeira é boa ou ruim. Isso porque tudo depende de onde, para que e como você irá usá-la. 

Enfim, tudo depende do propósito para o qual será usado. Se você usar a madeira certa para atender às suas necessidades, terá uma boa experiência. Além disso, certifique-se de comprar madeira de uma empresa confiável! O Barato pode ser muito caro, então pesquise a origem dos materiais que você compra e certifique-se de comprar madeira de alta qualidade. 

Os tipos de madeira mais vendidos são:

  • Itaúba: Multiuso. Possui alta durabilidade e qualidade;
  • Ipê: Madeira do tipo pesada. Boa para o uso na construção civil;
  • Jequitibá: Madeira com densidade média. Costuma ser utilizada na indústria moveleira;
  • Garapeira: Usada com frequência na construção de telhados de madeira;
  • Angelim Pedra: Madeira dura, muito resistente a fungos e cupins;
  • Cedrinho: Madeira leve e com grande resistência. Fácil de parafusar e pregar;
  • Cambará Rosa: Boa para telhados. Mais resistente que o Cambará comum.

Se você gostou do nosso conteúdo sobre madeira beneficiada, fique atento para não perder os demais artigos que falamos sobre o ramo da produção de madeira. O Grupo Selva Florestal é uma empresa fundada em 2006, com atuação em reflorestamento, produção de mudas, recuperação de áreas degradadas, comercialização de sementes, projetos técnicos na área agroflorestal. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *