EnglishSpanish

Saiba quais as diferenças entre solo arenoso e solo argiloso

Não é apenas a vegetação e o clima de um local que permite que ele seja bem diverso. Há outro fator muito importante que auxilia na formação ou não de inúmeras espécies de plantas, como é o caso do solo. Neste texto vamos falar, em especial do solo arenoso e o solo argiloso

Obviamente, encontra-se um solo específico em cada região, mas eles se misturam bastante. Não são apenas questões de clima, chuva e temperatura que delimitam o tipo de solo. Caso haja muito desmatamento, por exemplo, a textura e capacidade do solo de se renovar vai se perdendo e isso impacta muito além do que se imagina. Isso porque todas as produções feitas no local não vão conseguir ter o mesmo nível de qualidade. 

A presença de nutrientes no solo é uma informação importante a se considerar antes do plantio. | Foto: Grupo Selva Florestal.

No Brasil, existem vários tipos e qualidades de solo, mas os principais são: latossolos, argissolos e neossolos. Os três conseguem fazer parte de cerca de mais de 60% do território do Brasil. A diferenciação dos solos é importante para conseguir determinar suas potencialidades, bem como as suas limitações, uma vez que certas plantações só podem ser realizadas sob algumas condições específicas. 

Antes de entender exatamente qual é a diferença entre os solos, é importante compreender o que de fato é o solo. Bom, o solo é uma composição natural que existe na superfície da Terra, a qual é apropriada para realizar plantações.

Tal composição natural possui matéria viva e é bastante resultante da junção dos efeitos do clima e da biosfera sobre a rocha, e a sua transformação em areia/solo leva um certo tempo, sendo influenciada também pelo tipo de relevo presente no local. 

O solo pode ser composto por inúmeras camadas diferentes e algumas delas são: areia, silte e argila.

A areia corresponde a um acúmulo bem pequeno dos pedaços que vieram das rochas e dos minerais. O mineral que mais se encontra nessas situações é o quartzo, mas muitos outros marcam presença. A areia, por sua vez, traz um pouco de atrito ao solo.

O silte não é tão conhecido como as outras duas composições, mas é tão importante quanto. Essa é uma partícula do solo bem pequena e a sua adesão no solo traz um aspecto de sedosidade.

A argila é uma partícula bem micro e não pode ser observada a olho nu. No entanto, assim como a areia, ela possui vários minerais em si e a sensação agregada a ela é a plasticidade e a pegajosidade. 

O solo também é composto por várias camadas e com certeza você já ouviu falar de algumas delas. Tais camadas podem ser chamadas de horizontes e funcionam como divisões estratégicas, as quais vão mudar de acordo com a profundidade alcançada. Ou seja, a partir do momento em que se vai avançando no solo, diversos elementos diferentes vão surgindo, como é o caso de minerais, cor e textura. 

O solo com as características ideais é muito importante para o crescimento das plantas. | Foto: Grupo Selva florestal.

As camadas são divididas em: camadas superficiais (O e A) e camadas subsuperficiais (B, C e R). A primeira (O) conta com uma camada de restos de plantas e animais, já a última (R) é a Rocha-mãe, que dá origem ao solo, como se vê. 

O solo, assim como as vegetações, possue uma função essencial na vida de cada um. Isso acontece porque para que as plantas consigam crescer, é necessário que as raízes penetrem no solo de maneira forte, com o objetivo de sustentar, pela base, a sua parte maior.

Alguns nutrientes também são encontrados dentro do solo, os quais são fundamentais para  auxiliar na oxigenação e no crescimento das plantas. Oxigênio, gás carbônico, luz e calor são absorvidos nesse processo. 

É importante ressaltar aqui que por ser um recurso natural renovável, muitos pensam que ele não vai acabar, o que, de fato, não vai acontecer. No entanto, percebe-se, como já foi falado, que sua função pode ser desgastada com o tempo caso os cuidados não sejam tomados como deveriam. Isso porque o constante uso pode acarretar em limitações futuras. 

Existem diversos tipos de solos espalhados pelo território brasileiro e eles vão mudando de acordo com a diferenciação do clima, relevo e o material que deu origem à rocha inicial. Por isso, reuniu-se abaixo dois tipos dos vários presentes na natureza brasileira. 

Confira.

Solo arenoso

O solo arenoso é bastante típico do nordeste brasileiro. Ele é chamado de leve e possui uma textura mais granulosa, o que ocorre devido à sua composição ser em maior parte decorrente de areia, e a outra restante, da argila.

Quando se tem construções nos solos arenosos bem próximas aos lençóis freáticos, diversas rachaduras podem surgir, uma vez que o solo em questão é bastante poroso e permeável, isto é, absorve toda água em volta. 

O solo arenoso é uma ótima opção para construções de vias e estradas, uma vez que ele não permite a formação de poeira e não atola na chuva.

Solo argiloso

Os solos argilosos ou os argissolos como são comumente chamados, possuem uma quantidade maior de argila dentro das camadas subsuperficiais. Ou seja, a argila não é proveniente das duas primeiras camadas do solo e sim se aproxima mais da Rocha-mãe, a última camada. 

Suas cores são diversas e vão variar entre tonalidades acinzentadas até mais avermelhadas. As cores mais encontradas no solo são a amarela e a vermelha.

O solo argiloso pode ser encontrado em diversas regiões do Brasil e representa cerca de 20% da superfície de todo o país. Essa é uma grande porcentagem, uma vez que ela só fica atrás dos latossolos. 

Diferenças entre ambos

A primeira diferença entre eles é em relação às estruturas que podem ser construídas com cada um e se são adequados para o plantio ou não. Como já foi dito, o estabelecimento de estradas de argila não é uma boa opção, já que os grãos passam a se aglutinar (juntar) o que faz com que as vias fiquem barrentas ou com solos duros. 

As principais características do solo arenoso são:  grãos grossos, médios ou finos bem granulosos, alta porosidade e permeabilidade, seca rapidamente, é pobre em nutrientes e possui pH baixo. A sobrevivência de plantas e organismos vivos é bastante complicada nesse solo, além deles serem muito aptos à erosão. 

No que se refere aos solos argilosos, tem-se: grãos pequenos e bem compactos, os quais são impermeáveis e acumulam grande retenção de água. Ao contrário do solo arenoso, eles possuem uma alta concentração de nutrientes, o que torna esse tipo de solo bom para o cultivo agrícola.

Para saber se um solo é arenoso ou argiloso, o primeiro passo é considerar a região onde esse solo se encontra, e qual o clima dessa área – se o clima for árido ou semi-árido, provavelmente o solo ali será arenoso, já onde há bastante umidade é mais provável que haja um solo argiloso. No Brasil, o solo arenoso é mais comum no Nordeste, enquanto o argiloso costuma ser encontrado nas regiões Sul e Centro-Oeste do país. 

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre o solo arenoso e argiloso, além de outros tipos de solo e as suas características? Veja mais com o Grupo Selva Florestal. A empresa é especializada em reflorestamento, produção de mudas, recuperação de áreas degradadas, comercialização de sementes, e projetos técnicos na área agroflorestal e pode te ajudar nesse processo. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ver mais postagens

Confira 5 fatores que farão você aumentar seu patrimônio florestal

Confira 5 fatores que farão...

Você sabe quais são as atitudes…
Saiba como funciona a aplicação de herbicida em área de mogno africano

Saiba como funciona a aplicação...

Você entende de tratamento de pragas?…
Como investir em mogno africano sem área, sem manejo e sem floresta? Entenda

Como investir em mogno africano...

O mogno africano é um investimento…
Entenda como o excesso de chuva afeta o plantio de mogno

Entenda como o excesso de...

O Mogno Africano é uma árvore…
Entenda o que é fertilidade do solo e sua função

Entenda o que é fertilidade...

Ter uma terra que seja boa…
Entenda o que é e como funciona a topografia de um terreno

Entenda o que é e...

Quando pensamos em campo, uma das…
Saiba quais as diferenças entre solo arenoso e solo argiloso

Saiba quais as diferenças entre...

Não é apenas a vegetação e…

Confira 7 dicas de como...

Ter plantas em casa é sempre…
A exploração do mogno beneficia a Amazônia? Entenda mais sobre o assunto

A exploração do mogno beneficia...

A exploração e a comercialização do…
Impactos da inflação no comércio de mogno africano

Impactos da inflação no comércio...

Antes de falar sobre a inflação…
Saiba como proteger o mogno do clima frio e geada

Saiba como proteger o mogno...

A grande realidade é que plantas…
Confira 4 modos de restaurar florestas

Confira 4 modos de restaurar...

Como fazer a restauração florestal? Pois…
5 espécies de plantas propícias para plantio em áreas alagadas, confira!

5 espécies de plantas propícias...

Quando o assunto é plantio em…
Dicas para não errar ao germinar sementes, confira!

Dicas para não errar ao...

Antes de entender mais sobre o…
Saiba o que é um inventário florestal e aprenda a fazer corretamente

Saiba o que é um...

O inventário florestal é um documento…
Entenda a relação entre o mogno africano e marcenaria

Entenda a relação entre o...

Bom, antes de saber qual é…
Mogno africano pode ser matéria prima para itens luxuosos? entenda as finalidades

Mogno africano pode ser matéria...

É bastante comum que na manutenção…
Conheça as vantagens da irrigação de mogno africano

Conheça as vantagens da irrigação...

Muitos investidores desejam seguir o ramo…